sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Azul Viagens anuncia um aumento na frequência de voos para Natal




Em reunião nessa sexta-feira (20/09), na sede da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio Grande do Norte (ABIH-RN), o presidente da ABIH-RN, José Odécio, o representante da Luck Receptivo, George Costa, e o representante da Azul Viagens, Alexandre Melita, trataram, entre outros temas, sobre a campanha da Azul Viagens para o ano de 2019/2020 e o aumento da frequência de novos voos da Azul para Natal.

Com as tratativas da programação a ser efetivada, inclusive do lançamento, que ocorrerá no próximo dia 26/09, quinta-feira, no estante do Rio Grande do Norte na ABAV Expo 2019, em São Paulo. A campanha “Tudo Começa Azul” irá passar ainda por 20 cidades do Brasil até fevereiro de 2020, iniciando em Campinas, no dia 23 de setembro, e logo após em São Paulo, com uma ação exclusiva para Call Centers.

A Azul Viagens também confirmou um aumento na frequência de voos diários para Natal, a partir de dezembro de 2019, inclusive os voos dedicados, que são voos exclusivos para o turismo. E em função do sucesso da campanha anterior, e da nova campanha que se inicia esse mês, os aviões que eram utilizados ano passado, que eram de 118 lugares, passarão a ser de 174 lugares, havendo um incremento de 56 novos assentos no transporte aéreo. “Além de Natal manter os voos extras, eles cresceram de tamanho, o que é muito bom, e conseguimos um voo diário de Campinas e um regular de Garulhos.” comenta o representante da Luck Receptivos, George Costa.

O presidente da ABIH-RN, José Odécio, considera essas notícias como bastante positivas para o turismo do Rio Grande do Norte e completa: “Essas notícias coroam o esforço que a gente vem fazendo em dar continuidade a campanha com a Azul Viagens, assim como o esforço do Governo do Estado na remodelagem do incentivo fiscal da redução do ICMS da querosene da aviação. Assim esperamos que a próxima alta estação e em 2020 consigamos melhorar os índices de ocupação e a tarifa média para o turismo do RN.”

Novos voos


• Natal – Campinas: 1 novo voo diário a partir de dezembro
• Natal – São Paulo (Garulhos): 1 novo voo semanal a partir de 20 de dezembro até o final da temporada (fevereiro de 2020)
• Natal – Belo Horizonte: 2 voos semanais até o final de 2020
• Natal – Ribeirão Preto: 1 novo voo em janeiro
• Natal – Goiânia: 1 novo voo em janeiro
• Natal – Uberlândia: 1 novo voo em janeiro
• Natal – Confins: 1 novo voo em janeiro

Bolsa fecha no maior patamar em dois meses; dólar cai para R$ 4,15




A Bolsa brasileira operou deslocada do mercado americano e fechou em alta de 0,45%, a 104.817 pontos, maior patamar desde 11 de julho. O dólar, que chegou a R$ 4,185 pela manhã, perdeu força e encerrou em queda de 0,26%, a R$ 4,153.

Nos Estados Unidos, índices da Bolsa de Nova York, que operavam em alta pela manhã, inverteram o sinal com a notícia de que uma delegação chinesa cancelou visitas a fazendas no estado americano de Montana.

O presidente americano Donald Trump também mexeu com os ânimos do mercado ao declarar que a China é uma ameaça ao mundo e que não busca um acordo parcial com a Pequim, apenas um acordo total.

Especulava-se sobre a possibilidade de um primeiro ajuste nas relações comerciais entre os países, com o cancelamento de tarifas.

Trump também disse que o que o eleitorado americano não o punirá pela guerra comercial nas eleições de 2020.

Com o agravamento das tensões comerciais, índices americanos fecharam em queda e, no saldo semanal, quebraram um ciclo de três semanas de altas. Nesta sexta, Dow Jones caiu 0,6%, S&P 500 0,5% e Nasdaq, 0,8%. ​

Além disso, o Fed, banco central americano, disse que realizará mais operações compromissadas até outubro para injetar dinheiro no sistema bancário do país.

Nesta semana, as taxas de juros no mercado de “repos” —captação de fundos de curto prazo, por meio de compra e venda de títulos sob acordos de prazo muito curto—, tiveram alta de mais de 400% e foram para níveis mais altos desde o auge da crise global de crédito em 2008, em patamares de 10%.

Se essa condição persistir, cresce o receio de que os formuladores de política monetária estejam perdendo o controle das taxas de juros de curto prazo.

Embora as operações de recompra devam fornecer uma ajuda temporária, analistas disseram que o Fed precisa oferecer soluções mais permanentes.

No Brasil, a Bolsa brasileira acumulou alta de 1,27% na semana marcada pelo corte na Selic e pela disparada do petróleo, que subiu 7,56% no período.

Nesta sessão, o Ibovespa teve alta de 0,45%, a 104.817 pontos. O giro financeiro foi de R$ 22,3 bilhões, acima da média diária para o ano.

Segundo Bruno Capusso, analista sênior de Tesouraria do banco Fator, o mercado brasileiro foi beneficiado pela escolha de José Barroso Tostes Neto, auditor fiscal aposentado, como o novo secretário especial da Receita Federal, em substituição a Marcos Cintra. Capusso diz que havia uma apreensão de que o indicado ao cargo fosse de fora do órgão.

Ele também cita operação da Polícia Federal que tem como alvo o líder do governo de Jair Bolsonaro (PSL) no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE).

“Hoje o mercado está mais tranquilo com esta operação, pois ela não deve atrapalhar andamento das pautas do governo”, diz Capusso.

O dólar, por sua vez, acumulou valorização de 1,6% no período. Dentre moedas emergentes, o real é a terceira que mais se desvalorizou. Apenas o Rand sul-africano e o Zloty polonês tiveram desempenhos piores na semana.

Este movimento é fruto da queda no carry trade —prática de investimentos em que o ganho está na diferença do câmbio e do juros.

O corte na taxa básica de juros promovido pelo Banco Central na quarta (18) deixa aplicações com juros menos atrativas para estrangeiros, que entrevam com dólares no país.

No momento, a diferença entre juros no Brasil nos Estados Unidos, que já foi grande, está no menor patamar da história, o que deixa o investimento em juros no Brasil menos atrativo.

O saldo pode ser ainda menor, com a previsão da Selic a 4,5% ao fim do ano.

Tal movimento leva o dólar a ganhar força frente ao real. Na manhã desta sexta-feira (20), a moda chegou a R$ 4,185, maior patamar desde 13 de setembro de 2018, antes das eleições presidenciais. Na data, a moeda bateu os R$ 4,20, recorde nominal.

Folhapress

Huawei lança linha de smartphones Mate 30, sem apps do Google

Principal lançamento da empresa no ano, aparelhos chegam com boas configurações, mas sem acesso a aplicativos do Google.



Huawei lança linha de smartphones Mate 30, que chegam com boas configurações, mas sem apps do Google — Foto: Divulgação/Huawei

A Huawei anunciou nesta quinta-feira (19) a linha de smartphones Mate 30, principal lançamento da empresa no ano. A peculiaridade dessa vez é que os aparelhos chegam sem os aplicativos e serviços do Google, como geralmente acontece em aparelhos baseados no Android.

Isso se deve à guerra comercial travada por Estados Unidos e China, que envolveu a Huawei, incluída este ano, pelo governo americano, em uma lista de proibição comercial. Isso impediu que a empresa firmasse uma parceria mais direta com o Google.

Os novos aparelhos, Mate 30 e Mate 30 Pro, chegam com um sistema operacional chamado EMUI 10, baseado no Android 10, que é de código aberto, o que ajudou a empresa a contornar parte das sanções.

Como os smartphones foram lançados sem a Play Store, os aplicativos precisam ser baixados pela Huawei App Gallery, loja própria da empresa. Segundo a Huawei, cerca de 45 mil apps já estão integrados nessa plataforma.

Câmera e processadores potentes

Os aparelhos chegam com especificações bastante robustas de processador e e câmera. O processador dos dois modelos é o Kirin 990, lançado pela Huawei no começo do mês em uma feira de tecnologia em Berlim. Em uma das versões do Mate 30 Pro, ele vem com conectividade 5G — novidade nos processadores de fabricação própria da Huawei.

Ambos os modelos têm 8GB de memória, mas o armazenamento interno é diferente: O Mate 30 vem com 128GB e o Mate 30 Pro com 256GB.

Veja os preços anunciados:
Mate 30: 799 euros
Mate 30 Pro: 1.099 euros
Mate 30 Pro 5G: 1.199 euros

Nas câmeras, a Huawei trouxe novamente uma parceria com a fabricante de câmeras e lentes Leica. A câmera principal do smartphone tem 40 megapixel com abertura f/1.8. As outras são uma grande angular de 16 megapixel, com abertura de f/2.2; uma teleobjetiva de 8 megapixel, com abertura de f/2.4; além de uma câmera com sensor 3D, para imagens mais refinadas.


Linha de aparelhos Mate 30 conta com configuração potente de câmeras, feita em parceria com a Leica — Foto: Divulgação/Huawei

Huawei Mate 30 Pro

Tela: Full HD+ (2400 x 1176 pixels), 6,53 polegadas
Câmeras: 40, 40, 8 megapixels e câmera 3D
Câmera frontal (selfie): 32 megapixels
Processador: Kirin 990
Memória RAM: 8 GB
Armazenamento: 256 GB

Huawei Mate 30

Tela: Full HD+ (2340 x 1080 pixels), com 6,62 polegadas
Câmeras: 40, 16 e 8 megapixels e câmera 3D
Câmera frontal (selfie): 24 megapixels
Processador: Kirin 990
Memória RAM: 8 GB
Armazenamento: 128 GB

“Nem Cristo carregou sua cruz sozinho”, diz procuradora que quer foro especial para Flávio




Dias atrás, a procuradora Soraya Taveira Gaya defendeu que o caso de Flávio Bolsonaro fosse encaminhado ao Tribunal de Justiça do Rio. A defesa do senador comemorou.

No meio jurídico, porém, a peça escrita por Gaya vem sendo tratada com desdém e virou até motivo de piada nos corredores do MP, devido à “fundamentação heterodoxa”.

Ao analisar o pedido de Flávio, a procuradora, por exemplo, diz que o tema já foi muito discutido e, portanto, não há mais nada a acrescentar.

“Não vamos mais reacender debates jurídicos e técnicos, até porque nada traríamos de novo. Colocaremos a questão sob outra ótica, à luz do que não podemos ignorar.”

A outra ótica de Gaya é, digamos, inusitada.

Ela alega que o MP “tem carregado um grande fardo nos ombros, sendo certo que não podemos trazer a nós, de forma isolada, tanta responsabilidade sem partilhar com nossos pares”.

“Nem Cristo carregou sua cruz sozinho”, afirma.


Gaya diz ainda que as provas estão nos autos e “se são válidas ou não” devem ser apreciadas pela autoridade competente nos autos.

“O Direito não é apenas um emaranhado de letras frias, deve ser interpretado com sentimento e sobretudo com Justiça.” E que o foro privilegiado “não tem nada” de privilégio. “Trata-se apenas de um respeito à posição ocupada pela pessoa.”

Pelo visto, a douta procuradora emaranhou-se nas letras frias da lei e em tantos outros clichês.

O Antagonista

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Atenção Serra de São Bento/RN e região é neste dia 13.09



Atenção Serra de São Bento/RN e região é  neste dia 13.09  apartir das 20:00 horas na Arena da Serra.

Você é o nosso convidado especial....

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

O que os formatos das fezes no vaso revelam sobre sua saúde; Descubra

Foto/Reprodução legenda
Do Segredos do Mundo - Ninguém perde tempo falando sobre os formatos das fezes que existem por aí, mas, na verdade, a medicina considera essa uma parte relevante da investigação quando o assunto é saber mais sobre a saúde das pessoas (como você já teve oportunidade de conferir aqui).

Ao que tudo indica, o formato do cocô e a frequência com que ele muda de textura, de tamanho e até mesmo de forma podem servir de alerta para alguns problemas. Por exemplo, alimentação desequilibrada e até mesmo infecções parasitárias podem ser descobertas somente observando como as fezes estão saindo, sabia?

E, embora o assunto seja bastante íntimo, do tipo que ninguém sai gritando por aí, a verdade é que vale a pena entender melhor sobre o que os formates das fezes têm a nos dizer. Bolinhas secas e separadas são sintomas de desidratação e de uma alimentação pobre em fibras, enquanto fezes com textura aquosa podem indicar até mesmo uma infecção parasitária, sabia?

Abaixo, na lista, você entende melhor o que cada um desses formatos de fezes quer dizer e quando eles são considerados sinais de alerta para a saúde.

Como interpretar os formatos das fezes:


Tipo 1: Constipação severa

Normalmente, esse formato indica fezes que boiam no vaso sanitário, devido à alimentação pobre em fibras e em água. A dica, nesse caso, é aumentar o consumo de água, sucos, frutas com casca e bagaço, verduras, linhaça, granola, aveia e cereais integrais.


É interessante evitar o consumo de carnes vermelhas, de farinhas brancas, açúcares e laticínios.

Tipo 2: Constipação leve

O formato indica que as fezes ficam muito tempo no cólon, ou seja, que o trânsito digestivo é lento. Também é possível perceber a carência de água e de fibras. As dicas para melhorar são as mesmas das listadas no tipo 1.

Tipos 3 e 4: Evacuação normal

Se você não tem problemas para ir ao banheiro, seguindo uma rotina, e se as fezes saem com facilidade, você está de parabéns. Seu trânsito intestinal é ótimo e, muito provavelmente, sua alimentação também é boa.

Tipo 5: Tendência a diarreia

O fato do bolo fecal estar se movendo mais rápido que o normal pode ser sintoma de vários problemas e pode levar a consequências sérias, como carências nutricionais e até mesmo a desidratação. O idel é aumenta o consumo de fibras solúveis, ou seja, as encontradas em legumes cozidos e nos grãos.

Tipos 6 e 7: fezes tipo diarreicas.

Em ambos os casos, o trânsito intestinal está desrregulado e, como já mencionamos, pode causar carências nutricionais e desidratação. No tipo 6, por exemplo, esse pode ser um sinal de intolerância a algum tipo de alimento ou até mesmo algum tipo de desequilíbrio na flora bacteriana intestinal.


Já, as fezes do tipo 7 podem indicar algo ainda mais sério, como algum tipo de infecção. O ideal é procurar um médico para fazer o diagnóstico e manter uma alimentação leve, sem alimentos gordurosos, açúcares e laticínios.
O que pode alterar os formatos das fezes?

De acordo com especialistas, alterações nos formatos das fezes podem estar ligadas a alguns tipos específicos doenças relacionadas ao sistema gastrointestinal.

No entanto, o mais comum é que as alterações sejam resultantes de distúrbios funcionais intestinais, relacionados a microbiota intestinal, a dieta seguida, ao sistema nervoso e, claro, aos hábitos de vida das pessoas.



Abaixo, por exemplo, você confere uma lista de fatores que podem contribuir isoladamente ou em conjunto, para que essas alterações no formato das fezes ocorram:

. Alimentação desequilibrada

. Problemas relacionados à flora intestinal

. Sinal de ansiedade, estresse, depressão

. Disfunções tireoidianas

. Prática de atividade física

. Hábito de segurar, adiar a evacuação. Isso faz que o cérebro não envie ao intestino os estímulos a defecação.

. Doenças do aparelho digestivo

. Intolerâncias alimentares

. Doenças infecciosas, verminoses, parasitoses

. Uso de antibióticos, antidepressivos, e outros medicamentos

. Distúrbios funcionais intestinais
Quando é preciso se preocupar?

Agora, se você não se encaixa nesses fatores simples que acabamos de listar e se você tem histórico familiar de câncer de intestino, se tem notado sangramento pelo reto, se anda perdendo muito peso, se sofre de anemia, melhor procurar um médico o quanto antes.

Outros sinais de alerta são mudanças progressivas nos tipos de formatos de fezes e dor ao evacuar.

E então, com qual desses formatos de fezes listados você se identifica? Tomando por base o aspecto do seu cocô, você acha que pode estar com algum tipo de complicação gastrointestinal? Não deixe de comentar

domingo, 1 de setembro de 2019

Twitter identifica conteúdo abusivo e combate robôs usando tecnologia

foto reprodução 
O Twitter está no centro do debate político atual. Um mapeamento publicado pelo Twiplomacy, que faz estudos globais sobre uso e alcance das redes sociais, em julho do ano passado, mostrou que 97% dos governos de Estados membros da ONU utilizam a plataforma para se comunicar com seus cidadãos.

O presidente Jair Bolsonaro e muitos de seus ministros diariamente postam conteúdo e interagem pelo microblog, que virou uma espécie de “termômetro” sobre tudo aquilo que o presidente fala ou faz.

Fernando Gallo, gerente de políticas públicas do Twitter no Brasil, afirma que a saúde da conversa que acontece dentro da plataforma é uma prioridade para empresa, que vem tomando medidas e investindo em tecnologias que ajudam na identificação de conteúdos considerados danosos, como discursos de ódio, e de contas automatizadas.

“No começo do ano passado, zero por cento do conteúdo que a gente sancionava por abuso era levado às equipes de análise por meio da tecnologia, a gente dependia basicamente de denúncias. No começo desse ano, 38% dos conteúdos sancionados por abuso foram identificados por meio de tecnologia”, afirmou Gallo.

Ele é um dos convidados do seminário “Desafios da democracia no Brasil: inovação, participação e representação num mundo hiperconectado”, que será realizado pelo jornal O Estado de S. Paulo em parceria com a Rede de Ação Política pela Sustentabilidade (Raps) no dia 4 de setembro, no Senado Federal, em Brasília.

Gallo afirma que o Twitter é, mais que outras redes sociais, uma plataforma de informação, por ser em tempo real e pública, já que qualquer pessoa, mesmo que não tenha uma conta, consegue ter acesso aos conteúdos que estão ali. “O Twitter é uma plataforma de liberdade de expressão, mas a gente quer também que as pessoas se sintam seguras para se comunicar dentro da rede”, disse Gallo, que pondera que isso não significa que a empresa tenha um papel de mediar os diálogos ali travados.

“Somos um espaço em que políticos, eleitores, cidadãos, jornalistas e demais partes interessadas nesse debate podem se expressar e ter acesso às declarações das outras pessoas de forma pública e aberta. O que temos são regras sobre os comportamentos e conteúdos que são permitidos na plataforma, que devem ser respeitadas por todos”, afirmou. No entanto, Gallo acrescenta que, mesmo não cabendo à empresa arbitrar o que é verdade ou não, ela tem atuado nos vetores primários pelos quais a desinformação se espalha. “Um exemplo desses vetores são os chamados robôs, que replicam em alta quantidade notícias falsas”, ressaltou.

e acordo com o Twitter, entre janeiro e março deste ano 100 mil contas foram suspensas por terem criado novos perfis depois de uma suspensão imposta pela política de regras da plataforma. Esse número representa um crescimento de 45% em relação ao mesmo período de 2018.

Além de Fernando Gallo, o seminário já tem entre seus participantes confirmados a cientista política e diretora executiva da Raps, Mônica Sodré; o cientista político da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e especialista em partidos políticos Fernando Guarnieri; o deputado federal e líder do PSB na Câmara dos Deputados, Tadeu Alencar; e a senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP).

Entre os temas que serão debatidos estão a qualidade das decisões dos governantes diante de um ambiente virtual contaminado com notícias falsas e discursos polarizados; o direito à privacidade; a proteção de dados e o uso da inteligência artificial.

Notícias ao Minuto

VÃO REBOCAR? Guincho da STTU tem débitos com o Detran desde 2018




A Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU) começou a guinchar esse ano os carros que se encontram estacionados em local proibido, mas, por ironia, o guincho que realiza o reboque dos carros está com débitos desde 2018 junto ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Pelo levantamento do site do Detran, o guincho está com uma pendência desde 2018 no valor de apenas R$ 30 descrita apenas como complementar. As demais pendências que são de junho desse ano são relativas à documentação como licenciamento, postagem e taxa de bombeiros. O total de débitos é de R$ 207.