terça-feira, 2 de setembro de 2014

Mais de dois mil presos continuam em greve de fome em presídios no RN


Cerca de 2.157 detentos de cinco unidades prisionais do Rio Grande do Norte continuam uma greve de fome que completa 24 horas e até o momento o motivo e sua pauta de reivindicações ainda é um mistério. De acordo com a coordenadora de Administração Penitenciária (Coape), Dinorá Simas, os presos estão articulados e recusaram qualquer tipo de alimentação. Os responsáveis pelos presídios trabalham em conjunto para descobrir a motivação.

A greve de fome está ocorrendo nos seguintes presídios: Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta; no Presídio Estadual Rogério Coutinho Madruga, conhecida como Pavilhão 5 de Alcaçuz; na Penitenciária Estadual de Parnamirim, em Parnamirim; na Cadeia Pública de Natal; e Penitenciária do Seridó, em Caicó.

Do Blog do BG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve