segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Cientistas que descobriram ‘GPS mental’ ganham o Nobel de Medicina


Um casal de neurocientistas noruegueses e um americano, que desenvolve sua pesquisa em Londres, foram os ganhadores da edição deste ano do Prêmio Nobel de Medicina.

Metade do prêmio foi para John O’Keefe e outra metade conjuntamente para o casal May-Britt Moser e Edvard I.Moser pela descoberta de células e circuitos neurais que constituem um sistema de posicionamento no cérebro -um “GPS mental”.

Em 1971, John O’Keefe descobriu em modelos animais a localização desse sistema de posicionamento no hipocampo de ratos. Cada conjunto de neurônios de localização só se ativa em um local específico.

Mais de 30 anos depois, em 2005, o casal Moser descobriu outro tipo de neurônios que se ativam no córtex entorrinal quando os animais estavam em uma região, formando um mapa. Eles batizaram esses neurônios de “células de grade”, responsáveis por registrar as posições e permitir o navegamento espacial.

Conjuntamente, os achados de O’Keefe e do casal Moser permitiram entender como o cérebro cria na mente uma representação orientada do espaço e a locomoção em um sistema complexo.

O renomado Instituto Karolinska, na Suécia, é responsável pela escolha do Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina.

Entre outros ganhadores ilustres, estão James Watson e Francis Crick, vencedores de 1962 pela estrutura do DNA e Alexandre Fleming pela descoberta do antibiótico penicilina e suas propriedades curativas.

O prêmio é distribuído anualmente desde 1901 àqueles que tenham se destacadona pesquisa da área de fisiologia ou medicina. Para esse ano, foram indicados 263 cientistas. 46 pela primeira vez.

Folha Press

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve