sábado, 25 de outubro de 2014

Neymar marca, mas ataque do Real desequilibra e vence Barça de virada


Real Madrid e Barcelona é considerado o ‘maior clássico do mundo’ pela tradição das duas equipes, pela constelação de astros em campo ou pela repercussão em todo o planeta. Neste sábado (25), mais uma vez as duas equipes fizeram valer o status do duelo com uma grande partida. Melhor para o time merengue, que buscou a virada por 3 a 1, tirou a invencibilidade do arquirrival e reduziu a diferença para o líder do Campeonato Espanhol.

Luis Suárez finalmente fez sua estreia pelo Barcelona após longa punição e teve bons momentos. Neymar marcou um golaço logo no início do jogo. Mas, no duelo entre os ataques estrelares, quem deu show foi a artilharia do Real Madrid.

A formação com Kroos, James Rodrígues, Cristiano Ronaldo e Benzema funcionou com maestria, viu Messi em uma jornada pouco inspirada e ainda contou com as trapalhadas da defesa adversária. Contra o melhor ataque do Campeonato Espanhol, agora com 33 gols, foi fatal. O Real chega a 21 pontos na competição e reduz a diferença para o líder Barcelona, que estaciona nos 22.

Fases do jogo: Mal o jogo começou e o Barcelona já estava na liderança do marcador. Aos 3 minutos, Neymar recebeu na entrada da área, carregou para o meio e bateu sem chances para Casillas. Mesmo com a vantagem inicial dos visitantes, o panorama da partida na primeira etapa foi de total equilíbrio, com grandes chances de ambos os lados.

Benzema acertou a trave em cabeçada aos 10. Aos 22, foi a vez de Casillas fazer uma grande defesa cara a cara e evitar o gol de Messi. Uma trapalhada de Piqué, porém, fez com que as duas equipes fossem para o intervalo em igualdade. O zagueiro tentou cortar cruzamento com um carrinho, tocou o braço na bola e a arbitragem marcou pênalti. Cristiano Ronaldo não perdoou e empatou na cobrança.

Se o Barcelona abriu o placar logo no começo da etapa inicial, o Real Madrid balançou as redes aos 5 do segundo tempo. Tony Kroos cobrou escanteio, Pepe subiu mais que a defesa e cabeceou sem chances para Bravo. Dez minutos depois, a defesa visitante bateu cabeça e o mortal contra-ataque dos donos da casa terminou com o gol de Benzema.

O melhor: Benzema – Craque da seleção francesa, o atacante é o menos badalado do ataque do Real Madrid. Neste sábado, porém, foi o protagonista com uma grande atuação e acabou recompensado com um gol.

O pior: Defesa do Barcelona – Se o ataque é estrelar e complica qualquer adversário, a marcação do time catalão deixou a desejar no clássico. Bateu cabeça de forma bisonha no terceiro gol do Real, deixou Pepe subir livre em escanteio no segundo e ainda viu Piqué colocar a mão na bola no primeiro tento merengue.

Chave do jogo: Gol de Pepe – O tento que sacramentou a virada do Real Madrid logo no início do segundo tempo desestruturou o Barcelona. O time catalão partiu de forma desorganizada ao ataque, sem criar grandes chances, e cedeu muitos espaços aos donos da casa, que tiveram o contra-ataque para matar o jogo.

Toque dos técnicos: No duelo entre a posse de bola e o contra-ataque, valeu a tática adotada pelo Real Madrid. O Barcelona adiantou sua marcação, ficou com a bola na maior parte da partida, mas esbarrou em um ‘paredão’ adversário. Criou pouco no segundo tempo e viu o adversário utilizar a mesma tática que funcionou contra o Bayern de Munique de Guardiola na última Liga dos Campeões: bola parada e saídas em velocidade no erro do adversário. Deu certo.

Para lembrar:

Nem tudo foi arte durante o clássico. Faltas e jogadas mais ríspidas também fizeram parte do duelo e até os astros jogaram duro. Tanto que Messi, Neymar e Iniesta receberam cartões amarelos por acertarem adversários ainda no primeiro tempo. Cristiano Ronaldo, por deixar o pé em Daniel Alves, foi advertido no segundo.

Torcida do Real Madrid fez uma linda festa no dérbi. Começou com uma multidão recepcionando os ônibus dos atletas na chegada ao Bernabéu e contou com um enorme mosaico nas arquibancadas durante a entrada das equipes. Tudo sem qualquer confusão com os aficionados do Barcelona, que também marcaram presença.



UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve