quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Pesquisa mostra que um terço das pessoas ficaria um ano sem sexo – mas não sem celular





A tecnologia móvel se tornou necessidade básica em diversas partes do globo, tanto que os indivíduos estão dispostos a trocar gastos com lazer para investir mais em seus aparelhos celulares. Uma pesquisa feita pela consultoria Boston Consulting Group (BCG), em parceria com a Qualcomm, aponta as concessões que os indivíduos estão dispostos a fazer para manter seus gastos com aparelhos celular. O resultado, apresentado nesta quarta-feira no Fórum Econômico Mundial, em Davos, é curioso: 64% dos entrevistados aceitariam abrir mão de jantares em restaurantes por um ano, mas não ficariam sem seus celulares; 50% abririam mão de viagens de férias e 38% ficariam sem ter relações sexuais por um ano a permanecer pelo mesmo período sem seus celulares.

A pesquisa mostra ainda que 36% dos entrevistados aceitariam ficar sem energia por 12 horas diariamente, a permanecer esse mesmo período sem acesso a seus aparelhos celulares.

O BCG pesquisou os principais mercados de telefonia móvel do mundo: Estados Unidos, Alemanha, Coreia, Brasil, China e Índia. “Os resultados mostram que a tecnologia móvel tem gerado um valor imenso aos consumidores – valor que excede o custo de um aparelho celular”, informa o estudo. O BCG aponta que os consumidores destinam de 11% a 45% de sua renda mensal a gastos envolvendo internet e tecnologia móvel.

Veja

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve