quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Crise financeira obriga prefeituras da região a demitir mais de 300 funcionários




A crise financeira, os efeitos da seca e a diminuição do repasse do FPM por parte do governo federal têm obrigado as prefeituras da região do curimataú oriental a demitir mais de 300 funcionários pro tempores nos últimos 60 dias.
A primeira cidade a comunicar a demissão temporária foi a cidade de Riachão - Pb. Segundo a assessoria, mais de 120 funcionários, secretários e assessores foram penalizados pela medida, inclusive, o prefeito que abriu mão do seu próprio salário para contribuir na arrecadação.

Em seguida, a cidade de Monte das Gameleiras no RN que demitiu algo em torno de 100 pro tempores.

E, ontem, 03, de fevereiro foi a vez da cidade de Tacima que segundo informações, deve enxugar a folha de pessoal para não cair na malha fina do TCE-PB.

As únicas cidades da região que ainda seguram as folhas de pessoal mesmo inchadas, são: Cacimba de Dentro e Araruna.


Senso Critico PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve