segunda-feira, 9 de março de 2015

Apple investe no uso do iPhone na saúde; conheça o projeto ResearchKit


Nem só de novos produtos foi o evento da Apple nesta segunda-feira (9). A empresa apresentou também seu novo projeto para a utilização do iPhone como um aparelho voltado para a saúde do usuário. É o ResearchKit, que ajudará profissionais da área, como médicos e pesquisadores, a desenvolverem aplicativos especializados.
Projeto de saúde da Apple tem participação do usuário como vital
(Foto: Divulgação)
A Apple trabalhou com pesquisadores de Oxford e Stanford, auxiliando-os a construírem alguns aplicativos que são voltados para diversos tipos de estudos médicos. Dentre os exemplos mostrados, foram revelados os apps para ajudar a identificar sintomas de Mal de Parkinson, asma, câncer de mama, problemas cardiovasculares e diabetes.

No caso do app relacionado ao Mal de Parkinson, por exemplo, ele terá uma ferramenta para o usuário falar e serem detectadas presença de possíveis variações que poderão indicar um sintoma da doença. Além disso, um sistema que estimulará a pessoa a tocar na tela, e que poderá detectar se ela está tremendo, sintoma bem comum da doença.

A empresa frisou também que o fluxo de comunicação entre os usuários e os médicos por trás dos aplicativos é feito com total segurança e sigilo para os pacientes – sequer a Apple tem acesso às informações trocadas. Outra novidade interessante é que os apps serão open source, ou seja, poderão ser aproveitados por outras empresas interessadas.

Os cinco primeiros aplicativos do ResearchKit já estão disponíveis para download na App Store, e a plataforma completa será disponibilizada já no próximo mês. Obviamente, este novo serviço é totalmente compatível com o HealthKit, aplicativo de saúde lançado com o iOS 8, e os usuários podem trocar dados entre eles.


Via Apple

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve