segunda-feira, 2 de março de 2015

Aprenda a fazer cerveja em casa e fique a salvo do bafômetro


Pra que ir até o bar mais próximo? Com 4 simples ingredientes – água, malte, lúpulo e fermento – e 8 passos (um pouco menos simples), é possível fazer a loira gelada no conforto do seu lar. Aprenda aqui e fique a salvo do bafômetro

Utensílios necessários

* Um fogão de 4 bocas
* Duas panelas de 32 litros com torneira
* Um moinho para cereais
* Termômetro
* Balança
* Uma forma de pizza furada para o fundo falso
* Dois baldes de PVC com torneira e tampa
* Uma válvula airlock
* Mangueira para encher as garrafas
* Máquina para colocar tampas em garrafa

PROCESSO QUENTE – Picote o malte


O malte, o lúpulo e o fermento, assim como a receita, podem ser encontrados na internet (neste site, por exemplo: cervejaartesanal.com.br). Pese os diferentes tipos de maltes e jogue no moedor de cereais. Triture-os até quebrar a casca. Mas, cuidado, não transforme os grãos em farinha – isso prejudicará o processo de filtragem.



PROCESSO QUENTE – Adocica, meu amor


Esquente 20 litros de água a uma temperatura entre 60 e 70 ºC. Deixe o termômetro sempre dentro da panela. Jogue o malte e misture por 20 minutos até chegar exata-mente aos 70 ºC. Se ultrapassar os 74 ºC, as enzimas deixam de agir. Desligue o fogo e deixe a mistura, chamada de mosto, repousar por uma hora.

PROCESSO QUENTE – Limpeza


Acenda o fogo e mexa até atingir 78 ºC (não deixe passar ou a cerveja ficará adstringente). Abra a torneira e jogue o mosto em uma panela com fundo falso. De novo, abra a torneira e retire 2 ou 3 litros do mosto com a ajuda de uma escumadeira (isso serve para tirar os farelos). Transfira líquido de volta para a panela sem fundo falso.

PROCESSO QUENTE – Explosão de sabor


Acrescente mais água a 70 ºC. para repor as perdas do bagaço e da evaporação, até voltar aos 20 litros iniciais. Acenda o fogo e, 5 minutos após a fervura, acrescente o lúpulo de amar-gor. Deixe o fogo ligado por uma hora, com a panela destampada. Nos 5 minutos finais, acrescente também o lúpulo de aroma.

PROCESSO FRIO – Decante a valer


A partir daqui, todo material deverá ser sanitizado com álcool hospitalar. A presença de bactérias afeta o sabor da cerveja. Mergulhe a panela em uma bacia com água e gelo, mexa por alguns minutos no sentido anti-horário e deixe por uma hora, com a tampa fechada. A parte sólida descerá para o fundo da panela.

PROCESSO FRIO – Leve & duras


Transfira o líquido para o balde de PVC. Jogue o fermento – e veja na do fermento qual é a temperatura ideal (para Ale, é entre 16 e 24 ºC. Lager, entre 10 e 15 ºC). Isso é essencial para não matar as leveduras, que transformam açúcar em álcool. Feche o balde com a válvula airlock e deixe repousar de 7 a 10 dias.

PROCESSO FRIO – A maturação


A levedura vai decantar para o fundo do balde. Para se livrar dela, transfira a cerveja para outro balde de PVC com a ajuda da torneira e de uma mangueira. Feche-o com airlock para não entrar ar. Mantenha o balde fechado em temperatura ambiente por mais 2 semanas. Pode ser em qualquer canto da casa que não pegue sol.

PROCESSO FRIO – Engarrafamento


Transfira a cerveja para outro balde para tirar os resíduos. Ferva 100 g de açúcar com 110 ml de água. Separe entre 5 e 8 g (não mais, ou a garrafa pode explodir) e jogue em uma garrafa de 1 litro. Encha de cerveja até a metade do pescoço. A levedura vai reagir com o açúcar e produzir gás carbônico. Deixe descansar por 10 dias. Depois é só gelar e beber!

Via Super Interessante

Fontes Alex Wirz, cervejeiro artesanal e membro da Associação dos Cervejeiros Artesanais de São Paulo; Jaime Pereira Filho, cervejeiro artesanal; Leonardo Botto, cervejeiro artesanal e autor das receitas da Biertruppe, da microcervejaria Bamberg.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve