quarta-feira, 18 de março de 2015

SBT cresce 10% e fatura mais de R$ 1 bi pela primeira vez





O SBT fechou o ano passado com o maior faturamento de sua existência: cerca de R$ 1,15 bilhão, segundo dados obtidos com exclusividade pelo UOL. O balanço ainda não foi publicado e está sujeito a pequenas mudanças.

O lucro da emissora não está fechado, mas deve ficar entre R$ 60 milhões e R$ 80 milhões (mais que os cerca de R$ 52 milhões de 2013).

Em 2013, a propósito, houve um certo desapontamento porque a emissora tinha certeza que atingiria a marca do bilhão, mas terminou o ano com R$ 998 milhões. Quase.

Mas o resultado de 2014 foi redentor e o SBT se torna, assim, a terceira emissora bilionária do país — atrás de Globo e Record, respectivamente. Mas a segunda e terceira colocadas ainda estão bem atrás da líder.

O Grupo Globo faturou “modestos” R$ 16 bilhões no ano passado, com lucro em torno de R$ 2,5 bilhões. E a estimativa de faturamento da TV Globo é cerca de R$ 12 bilhões, os números ainda não saíram.

Dois bilhões e meio de reais é, aliás, previsão de faturamento total da segunda colocada, a Record, para 2014. Mas, enquanto a concorrência consegue lucro — seja milionário ou bilionário — a Record teve prejuízo de cerca de R$ 50 milhões no final do balanço em 2013. Não há previsão para o ano passado por enquanto.

O resultado do SBT se deve ao fato de a emissora ter uma gestão enxuta e apostar em produções baratas e reprises em boa parte da sua grade.

Nos programas de auditório, a emissora também inovou (no Brasil) ao criar um sistema de parceria no qual há divisão de lucros e também de custos de produção. Cada produção, cada programa feito no SBT é obrigado a prestar contas todos os meses, especificando quanto gastou e quanto atraiu em publicidade. Programa que não dá retorno sai do ar.

A grade vespertina, por exemplo, é tomada de reprises de novelas latino-americanas já exibidas no canal. Não atraem um mar de publicidade, mas o custo é muito baixo.

Cabe lembrar que o maior anunciante do SBT também é a Cosméticos Jequiti, que integra o Grupo Silvio Santos. Ou seja, boa parte do faturamento do SBT vem da “holding” que o abriga.

UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve