quarta-feira, 13 de maio de 2015

Facebook lança recurso para criação de conteúdo interativo


(Foto: Divulgação/Facebook)
Ferramenta do Facebook para veículos de mídia criarem conteúdos interativos diretamente na rede social.

O Facebook lançou nesta terça-feira (12) uma ferramenta para veículos de mídia publicarem notícias interativas diretamente na rede social para elas serem exibidas pelo aplicativo de smartphones e tablets.

Chamado de Instant Articles, o recurso foi anunciado já com nove parceiros: "The New York Times", "The Guardian", "Spiegel", "Bild", "National Geographic", BuzzFeed, "NBC", "Atlantic" e "BBC News".

Alternativa à publicação de links dos sites originais, o recurso agiliza o carregamento de páginas, segundo o Facebook.

"As pessoas compartilham muitos artigos no Facebook, particularmente pelo nosso aplicativo móvel. Para atualizar, no entanto, essas histórias levam uma média de oito segundos para carregar, de longe o mais lento tipo de conteúdo único no Facebook. O Instant Articles torna a experiência de leitura 10 vezes mais rápida do que o padrão dos artigos pela internet móvel", afirmou, em comunicado, Michael Reckhow, diretor de produto da rede social.

Outras das funções da nova ferramenta são a incorporação às reportagens de imagens em alta resolução que podem ser ampliadas, de vídeos que rodam automaticamente, de mapas interativos e de trechos de áudio.

Segundo Reckhow, o Instant Articles foi criado para dar a publicadores o "controle sobre as histórias, a experiência com a marca e oportunidades de rentabilização". De acordo com o Facebook, os veículos de mídia podem optar por controlar a venda de anúncios veiculados em seu conteúdo ou pela plataforma de publicidade da rede social. É possível ainda monitorar a audiência com mecanismos internos.

Os conteúdos publicados pelos parceiros iniciais na nova ferramenta já podem ser lidos pelos usuários que acessarem a rede pelo app para iPhone. O Facebook não informa se os aparelhos que rodam Android serão contemplados.

Segundo Mark Thompson, presidente-executivo da New York Times Company, empresa que edita o "NYT", a adesão foi feita para "aumentar o número de usuários do 'Times' no Facebook".

"Nós temos uma longa tradição de encontrar os leitores aonde eles estão e isso significa estar disponível não apenas no nosso próprio site, mas nas plataformas sociais frequentadas por muitos e potenciais usuários do 'Times'", afirmou.

"É ótimo ver o Facebook testando novas formas para o jornalismo florescer nos dispositivos móveis", afirmou Tony Danker, diretor internacional do Guardian News & Media.



Do G1, em São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve