sábado, 30 de maio de 2015

Mandato de cinco anos é a nova polêmica da reforma política


Depois de conseguir impor, com uma manobra, a inclusão na Constituição, da doação empresarial a partidos em campanhas eleitorais, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, promete retomar as votações da reforma política enfrentando mais temas polêmicos.

Na fila, estão o aumento no tempo de mandato dos parlamentares e governantes, a coincidência de eleições, o voto facultativo e cota parlamentar para mulheres. O plenário da Casa chegou a discutir o ampliação do mandato para cinco anos, mas a confusão em torno do texto a ser votado acabou adiando a análise.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve