terça-feira, 18 de agosto de 2015

Líder diz que governo negocia acordo com a Câmara para correção do FGTS


José Guimarães (PT) participou de reunião com vice-presidente e ministros.

Projeto de correção do FGTS é considerado um item da 'pauta-bomba'.


O líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), afirmou nesta terça-feira (18) que o governo negocia com a Câmara dos Deputados um entendimento sobre o projeto que muda a correção do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Para ele, o texto final sera uma "média" entre o que quer o governo e o que defendem os deputados.

Na segunda-feira (17), o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, declarou que colocaria o projeto para votação nesta terça. O texto prevê que as contas do fundo passem a ser reajustadas por um índice maior, equivalente ao da poupança. Isso faria o dinheiro do trabalhador render mais. O projeto é considerado uma das "pautas-bombas", pois reduziria o caixa de programas habitacionais, que se financiam pelo fundo, como o Minha Casa, Minha Vida.

"Não há ainda uma decisão final, mas eu acredito que nas próximas 24 horas encontraremos uma construção coletiva, que envolve o relator, o governo e o entendimento geral da Casa", disse Guimarães. "Eu acredito que a qualquer momento nós anunciaremos o entendimento que preserve o fundo e garanta a continuidade do Minha Casa, Minha Vida", acrescentou.

Ele participou na manhã desta terça de uma reunião com o vice-presidente Michel Temer, o relator do projeto, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e outros seis ministros para tratar do tema. A reunião foi na residência oficial do vice-presidente.

"Quando você senta pra dialogar, construir, nem pode ser o que um quer, nem pode ser o que o outro quer. Tem que ser uma média. É uma construção que nós estamos fazendo e esse foi o sentido geral do café da manha com o relator Rodrigo Maia", continuou Guimarães.

No encontro, estiveram presentes ainda os ministros do Planejamento, Nelson Barbosa, da Fazenda, Joaquim Levy, da Aviação civil, Eliseu Padilha, da Ciência e Tecnologia, Aldo Rebelo, das Comunicações, Ricardo Berzoini e das Cidades, Gilberto Kassab.



Do G1, em Brasília

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve