domingo, 4 de outubro de 2015

A importância do travesseiro para a qualidade do sono


Um travesseiro errado pode contribuir para uma postura errada, acarretando, problemas de coluna ou agravando um quadro de uma patologia de coluna já instalado. Pessoas que usam o travesseiro errado acabam comprometendo a qualidade do sono e, consequentemente, poderão apresentar sinais de cansaço, agitação, alteração no humor ou, até mesmo, dificuldades na circulação. Tudo isso por não conseguir chegar ao descanso ideal de que o corpo precisa. Além disso, a escolha do travesseiro errado pode provocar torções e inflamações dos tecidos e ainda resultar na necessidade de tratamentos médicos e fisioterapêuticos.

Divulgação
Travesseiro tem importância fundamental na qualidade do sono
Os primeiros travesseiros surgiram no Egito Antigo e não eram nada confortáveis. Pelo contrário, eram elaborados com pedra. Mesmo rudimentares, eles se espalharam pelas diversas culturas. Atualmente, há uma grande diversidade de materiais e formatos. Cada pessoa se adequa a um determinado tipo de travesseiro. O modelo, altura, densidade e material do travesseiro variam de acordo com cada um. O mais importante é manter a coluna alinhada.

Qual a função do travesseiro?

O travesseiro tem a função de deixar a cabeça, o pescoço e a coluna confortáveis durante o sono. Ele deve preencher o espaço que fica entre a cabeça e os ombros, deixando a coluna alinhada em um ângulo de 90 graus.

Dicas para a hora da compra:


É imprescindível estar atento na hora de comprar o travesseiro. É preciso considerar a posição em que se dorme e também a altura do travesseiro, que deverá preencher o espaço entre a cabeça e o colchão, formando um ângulo de 90 graus no pescoço. O uso do travesseiro em altura e suporte apropriados faz com que a postura favoreça a anatomia fisiológica da coluna vertebral.

Cada pessoa possui o seu biótipo, portanto, a melhor maneira de se escolher um travesseiro é testando os modelos disponíveis no mercado. Aconselha-se deitar sobre uma cama com o travesseiro, a fim de detectar o modelo com altura mais adequada ao seu biótipo e ao seu jeito de dormir. É importante também conhecer o suporte do travesseiro, identificando-o como macio, médio ou firme.

Quanto à escolha do material, dependerá muito do gosto pessoal de cada um. Caso seja alérgico, é indicado verificar se o travesseiro realmente possui proteção contra ácaros, fungos e bactérias e se os materiais usados não causarão alergia. Se for uma pessoa que transpira muito durante a noite, é aconselhável ainda verificar o conforto térmico do produto.

Dicas úteis:


Nossa cabeça pesa, aproximadamente 10 kg. Por isso, evite travesseiros de pluma, alpiste ou ervas. Eles afundam e causam incômodos.

Escolha os que possuem proteção contra fungos e ácaros.

Não compre sem deitar.

Hora de trocar!


A recomendação é trocar o travesseiro de dois em dois anos, período em que há acúmulo de ácaros e desgaste do material, o que pode ser prejudicial.

Mais informações: www.herniadedisco.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve