quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Após constantes vivencias de assédio moral Professora Serra-bentense desabafa


“ O cumulo para mim foi nesta quarta 25 de novembro me deparar com o meu atestado médico exposto na parede da escola e meus colegas solidários comentando o absurdo que chegou esta gestão. Já tinha passado por inúmeras situações que caracterizam o assedio moral, mas esta do atestado exposto foi a mais ridícula “.

A Professora Ariadny Moreira, após vivenciar os 30 dias de atestado médico e voltar a seu ambiente de trabalho, a Escola Municipal Estudante Maria Auxiliadora foi surpreendida com uma informação dada pelos seus colegas, a qual a gestão culpava ela de ter feito uma denuncia ao Ministério Publico dos 200 dias letivos a qual penalizava seus colegas professores, fato que a professora logo esclareceu colocando uma nota de esclarecimento. Incomodados com a nota da Professora, a gestão logo fixou na escola a notificação do MP e o atestado da professora. (todos em foto na integra da reportagem).

A professora Ariadny Moreira que também está presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do município entendendo que a servidora que fixou o atestado só o fez porque cumpre ordem, solicitou que a mesma a informasse quem tinha mandado ela fixar o atestado, a mesma não há informou .

“Sei que a direção da minha escola cumpre ordem, tenho que ser justa, a direção da escola ainda é cargo comissionado, é obrigada a cumprir as ordens, caso contrario pode perde o emprego, agora que eu não me submeteria a toda ordem, preferiria perder meu emprego a ter que me prejudicar e prejudicar outro servidor” afirmou, Ariadny Moreira.


Com este fato a gestão poderá responder por improbidade administrativa caso a professora formalize a denuncia.

  • Mais detalhes Abaixo:


Ariadny Moreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve