segunda-feira, 16 de maio de 2016

A maldição: cúpula do PMDB que apoiou impeachment de Collor caiu em desgraça





Para quem acredita em bruxas, vale recordar o que aconteceu com a cúpula do PMDB que, em 1992, posicionou-se favoravelmente ao impeachment de Fernando Collor. Eis a cúpula naquele momento: Orestes Quércia (presidente do partido, acima, à direita),Mauro Benevides (presidente do Senado, no centro, à esquerda), Ibsen Pinheiro(presidente da Câmara, centro, à direita), Humberto Lucena (líder no Senado, abaixo, à esqueda), Genebaldo Corrêa (líder na Câmara, abaixo, à direita) e Ulysses Guimarães(acima, à esquerda).

Cerca de dois anos depois do impeachment Quércia estava em desgraça pelas revelações sobre corrupção em extensas reportagens; Lucena, cassado pelos calendários da gráfica do Senado; Benevides, citado na CPI do Orçamento e derrotado na eleição seguinte; Genebaldo renunciou para não ser cassado pela CPI dos Anões do Orçamento; Ibsen, cassado pela mesma CPI; e Ulysses, morto num acidente de helicóptero.

Lauro Jardim


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve