domingo, 1 de maio de 2016

Manifestações de 1º de Maio levam milhares às ruas pelo mundo


As manifestações pelo 1º de Maio, Dia Internacional do Trabalho, levaram milhares de manifestantes às ruas em cidades por todo o mundo.

Em Moscou, na Rússia, dezenas de milhares marcharam pela icônica Praça Vermelha em ato pró-governo.
As pessoas carregavam bandeiras com as cores russas e balões e gritavam pedidos por melhores salários e empregos para os jovens, sem criticar diretamente o governo do presidente Vladimir Putin.

Na Turquia, a polícia usou canhões de água e gás lacrimogêneo para tentar dispersar manifestantes em Istambul.
Confrontos ocorreram quando um grupo tentou entrar na icônica praça Taksim. Ela foi o centro de protestos em que 34 foram mortos em 1977. Neste ano, o governo proibiu atos no local.

Ao menos 36 pessoas foram detidas, segundo a agência Anadolu.

Em outras cidades, os protestos foram pacíficos. Já em Gaziantep, o ato foi cancelado após um ataque a bomba contra uma delegacia local, que deixou ao menos dois policiais mortos.

Confrontos entre manifestantes e a polícia marcaram também a manifestação em Manila, nas Filipinas.
Cerca de 2.000 ativistas de esquerda enfrentaram os agentes antidistúrbios, que usaram escudos e canhões de água para impedir que o grupo chegasse perto da Embaixada dos EUA na cidade. Líderes trabalhistas disseram que 20 manifestantes ficaram feridos.

Imagens de TV mostram que alguns conseguiram furar o bloqueio policial e outros batendo com pedaços de madeira em um caminhão de bombeiro.

Ninguém foi detido e o grupo se dispersou após duas horas.



Folha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve