domingo, 12 de junho de 2016

Com proibição para gays, doadores de sangue pedem apoio no Twitter


O ataque a tiros que matou 50 pessoas na boate Pulse resgatou o debate a respeito da proibição das doações de sangue pelos homossexuais.

Na rede social, usuários pedem que doadores se encaminhem aos postos de coleta, enquanto centros de doação de sangue na região de Orlando, na Flórida, pediram doações “urgentes” de sangue para repor os bancos dos hospitais da região após o atentado.

O centro OneBlood pediu, via Twitter, doadores dos tipos O negativo, O positivo e AB.

No ano passado, o FDA (Food and Drug Administration) derrubou a norma que bania homens gays de doar sangue por toda a vida. Porém, ainda é proibido caso o doador tenha tido relações sexuais com outro homem no último ano.



Folha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve