segunda-feira, 27 de junho de 2016

Henrique Alves é citado em mais uma delação


O Antagonista destaca a delação de Alexandre Romano, advogado, ex-vereador pelo PT em Americana, informa ainda que ele detalhou a origem do esquema Consist no Ministério do Planejamento e a participação do ex-ministro Carlos Gabas e do ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira.

Romano relata uma reunião na sede do PT em Brasília, na sala de Ferreira. Foi na reunião que ficaram acertados os percentuais de 5% para Gabas e 5% para Duvanier Paiva, então secretário de Paulo Bernardo e já falecido.

Na mesma delação, Alexandre Romano também fala da relação da Consucred com o PMDB. A Consucred teria perdido espaço nos contratos de crédito consignado para a Consist, ligada ao PT.

Apesar da disputa, os empresários acabaram chegando a um acordo para a distribuição da propina.

Joaquim Maranhão e Emanuel Dantas do Nascimento, sócios da Consucred, foram presos na Operação Custo Brasil.

Como mostra o documento em anexo, em seu depoimento, Alexandre Romano cita o ex-ministro, Henrique Alves.



Chambinho, como é conhecido o ex-vereador, se tornou alvo da Lava Jato em meados de 2015, depois de a força-tarefa do Ministério Público ter mapeado que ele arrecadou mais de 50 milhões de reais em propina a partir de contratos de empréstimos consignados no Ministério do Planejamento. O esquema criminoso, que teve início em meados de 2010, envolve empresas do grupo Consist e pagamentos de vantagens por meio de empresas de fachada e inclui a emissão de notas fiscais falsificadas para desvio de dinheiro público, segundo denuncia dos procuradores envolvidos na operação Lava Jato.



Blog do BG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve