domingo, 24 de julho de 2016

Autoridades iranianas destroem 100.000 antenas parabólicas





As autoridades iranianas destruíram 100.000 antenas parabólicas e outros materiais de recepção de televisão por satélite, informaram os meios de comunicação neste domingo.

“Todo o material foi entregue voluntariamente pelos cidadãos”, afirmou a agência de notícias basijnews.ir, órgão da milícia dos Basij afiliada aos poderosos Guardiões da Revolução, o exército de elite do regime.

“Um milhão de pessoas participaram do programa”, declarou o chefe dos Basij, o general Mohamad Reza Naghdi, em uma coletiva de imprensa, antes da destruição do material em uma cerimônia oficial no Teerã.

Segundo Naghdi, “as televisões por satélite desenvolveram, em geral, a corrupção, corrompem a cultura de nossa sociedade” e tem por efeito “o aumento do número de divórcios, o aumento do uso de drogas e da insegurança”.

A lei, pouco observada, proíbe a posse e venda de materiais de recepção de televisão por satélite. Os infratores podem ser condenados a multas que vão de 30 a 2.800 dólares. A polícia efetua regularmente confisco de materiais visíveis nos tetos.

O ministro da Cultura, Ali Janati, advogou na sexta-feira por aliviar uma “lei violada por 70% dos iranianos”, e foi criticado pelo dirigente dos Basij.

O Irã tem 80 milhões de habitantes.

Dezenas de emissoras por satélite na língua persa emitem do exterior programas de informação, diversão ou filmes destinados ao país.



ISTOÉ

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve