segunda-feira, 25 de setembro de 2017

MPF vai tentar aumentar pena de Sérgio Cabral, após condenação




O Ministério Público Federal (MPF) vai recorrer da sentença que condenou o ex-governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), como mostrou a GloboNews nesta segunda-feira (25). O órgão quer que o cálculo da pena mude, e que Cabral receba 86 anos e oito meses de prisão.

Cabral foi condenado a 45 anos e 2 meses de prisão por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O que os procuradores querem é aumentar a pena por lavagem de dinheiro.

Em relação a este crime, a condenação do juiz Marcelo Bretas foi de 13 anos. Cabral foi condenado por 10 anos de lavagem de dinheiro, mas o juiz concedeu um benefício aplicando a pena de um só dos 10 crimes.

A intenção do MPF é que Cabral seja condenado por todos eles.

O MPF pretende ainda recorrer para aumentar a pena da ex-primeira dama Adriana Ancelmo.

Os procuradores querem que pena por crime de lavagem de dinheiro seja maior. 10 atos de lavagem de dinheiro. deu 13. subiria para 86 anos.



G1