sexta-feira, 16 de julho de 2021

CURIOSIDADE: Atletas terão cama “anti-sexo”, feitas de papelão, durante Olimpíadas de Tóquio


Foto: reprodução

A Vila das Olimpíadas de Tóquio terá 18.000 camas de papelão para os atletas, com o intuito de evitar relações sexuais. A medida é uma entre uma série de ações da organização para evitar a disseminação da covid durante o evento. Às vésperas dos jogos, Tóquio registra recordes de casos da doença em 6 meses e está em estado de emergência.

As camas, apelidadas de “anti-sexo”, suportam até 200 kg, mas não aguentam movimentos bruscos. A organização do evento diz, porém, que as camas são feitas de papelão por uma razão ecológica e com o intuito de serem recicláveis e sustentáveis.

No entanto, o Comitê Olímpico Internacional fez declarações desincentivando o sexo durante o evento. Além disso, pediu que os atletas “levem para casa” as camisinhas que receberem na vila, e não as usem na Vila Olímpica. Serão distribuídas 160 mil camisinhas, como tradicionalmente acontece em várias edições, desde 1988.

O manual olímpico explicita que os atletas da vila devem observar medidas de distanciamento social e “evitar formas desnecessárias de contato físico”. Os atletas que desrespeitarem regras estarão sujeitos a penalidades, como multas, desqualificação e até deportação.

O primeiro-ministro japonêe, Yoshihide Suga, tem defendido que as Olimpíadas de Tóquio acontecerão de forma “segura”, mesmo em meio à pandemia. Porém, a cidade enfrenta recordes no número de casos de covid, e o 4º estado de emergência decretado, em vigor até 22 de agosto. Os jogos não terão a presença de público para evitar a disseminação do vírus.

Poder 360

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve