Alta da inflação é mundial e não tem a ver com Bolsonaro, diz Guedes



Foto: EDU ANDRADE/Ascom/ME

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta sexta-feira (11/3) que o movimento de alta da inflação vivido pelo Brasil não é exclusivo do país, mas, sim, um fenômeno mundial. Segundo ele, portanto, o presidente Jair Bolsonaro (PL) não deve ser responsabilizado pelas altas.

“Vejam, a inflação é mundial, não tem nada a ver ‘ah, o governo Bolsonaro’. Não. O mundo sofreu um choque adverso”, afirmou durante cerimônia, no Palácio do Planalto, que lançou o novo programa do governo voltado à produção nacional de fertilizantes.

De acordo com Guedes, o Brasil está crescendo menos este ano exatamente por “ter agido antes”. Ele lembrou que o governo reduziu o déficit fiscal e que o Banco Central subiu os juros para enfrentar a inflação antes de outros países.

“A inflação vai subir de novo ano que vem? Não. Vai descer porque agimos primeiro”, prosseguiu, ressaltando que o governo tem controlado a inflação por meio do corte de tributos.


Em seu discurso, o ministro disse que a economia brasileira “cresceu muito mais” sem a existência de um Ministério do Planejamento – extinto no governo do presidente Jair Bolsonaro (PL). Apesar de não existir mais, a ala política do governo pressiona o chefe do Executivo para desmembrar o atual Ministério da Economia e recriar a pasta.

“Nós não podemos esperar um ministro do Planejamento resolver o futuro do Brasil. Essa é uma visão arcaica. Aliás, o Brasil cresceu muito mais quando não tinha Ministério do Planejamento. Crescia 7,5% ao ano. Depois, criou o Ministério do Planejamento e passou a crescer 5%, 3%, 2% e zero”, afirmou.

Fonte: Metrópoles
Reposte do Blog do BG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário será exibido em Breve